quarta-feira, 7 de novembro de 2012

1

Prepotência e Irreverência marcam o julgamento de Carla Cepollina



Foto: (JB Neto/AE)

Apesar da brilhante autodefesa feita pela ré, Carla Cepollina, acusada de homicídio triplamente qualificado contra o coronel Ubiratan Guimarães, dando de dez a zero na advogada de defesa, Liliana Prinzivalli, que é mãe da ré e também no advogado de defesa Dr. Malavasi...porém, creio que assim como não me convenceu, também não convenceu os jurados. Deixava claro seu destemperamento, com oscilações constantes, tentando passar uma imagem de mulher segura de si, longe de ser capaz de cometer um crime passional. Diga-se de passagem 10 no quesito interpretação...uma verdadeira artista.

Agora o que mais me chocou foi perceber que somente os PP's (Pretos e Pobres) sentam no plenário na condição de réu.

A ré desfilou, esses dois dias, no plenário, numa total afronta à família da vítima, ao MP e ao plenário. Teve a postura de quem estava assistindo  a uma peça de teatro...onde horas assistia e noutras atuava como protagonista...colocando-se na condição de vítima de uma conspiração. Sendo prepotente e arrogante, inclusive, se dando ao luxo, de EXIGIR que o Promotor a tratasse por DOUTORA, visto que é advogada...ainda que estivesse ali sendo julgada por ASSASSINATO, mostrando se na sequência arrependida, inclusive, manifestando pedido de desculpa.

Brilhante a atuação do promotor, João Carlos Calsavara, durante todo o júri e muito irreverente...disse à ré que passaria chamá-la de "doutora", mas que ela poderia chamá-lo de João...rs 

Confiante na condenação, porém, muito, muito indignada com as "regalias" e tratamento dispensados à ré...que nem em sonho parece estar ali nessa condição!
O julgamento continua amanhã (07/11) às 10:00h...fase final, onde acontecerá os debates entre acusação e defesa.
Que a Justiça seja feita!!!

Links Relacionados:

Caso Carla Cepollina perto do fim...que a Justiça seja feita



Um comentário:

  1. "Quando a Sociedade se Cala a Impunidade Ganha voz....mas e quando a SOCIEDADE dá VOZ À IMPUNIDADE?

    Foi o que aconteceu hoje, quando a Sociedade, representada na figura dos 7 jurados, decidiu pela absolvição de Carla Cepollina!

    ResponderExcluir