sexta-feira, 18 de julho de 2014

0

JUSTIÇA FEITA PELO PEQUENO PEDRO BLAIA


Por Sandra Domingues

Às 20:08 de 17/07/2014, vésperas de completar 2 anos da morte do pequeno Pedro Blaia, o estuprador assassino, João Paulo de Souza Vital, padrasto do pequeno, foi condenado à 31 anos de prisão em regime inicial fechado, sendo 19 anos pelo homicídio duplamente qualificado e 12 anos pelo estupro. 

A leitura da sentença e dosimetria da Pena foi lida e estipulada pela Meritíssima Juíza Dra. Marcia de Mello Alcoforado Herrero, no Fórum Criminal da Comarca de Osasco.

 

A Dra. Patricia Vega, advogada da família teve uma belíssima atuação e começou com o pé direito. Esse foi o primeiro Júri onde ela atuou como assistente de acusação. 

Agora, o pequeno Pedro Blaia poderá descansar em paz e a família paterna poderá também ter um pouco de paz. 
Nosso carinho e solidariedade ao Eddy Blaia e Daiana Silva, pai e tia do pequeno Pedro, bem como aos avós paternos que acompanharam todo o processo e ao júri, muito emocionados.

Meus sinceros cumprimentos e agradecimentos ao promotor de Justiça Dr. Marco Antonio de Souza, à Dra. Patrícia Vega pelo brilhante trabalho desenvolvido em prol da Justiça e aos integrantes da ONG Justiça é o que se Busca que estiverem presentes, prestando solidariedade à família do pequeno e prestigiando o trabalho da querida amiga e advogada.

Do ocorrido:

O pequeno Pedro Luiz Blaia Silva, de apenas 3 anos, foi estuprado e espancado até a morte pelo padrasto, João Paulo de Souza Vital de 20 anos, no dia 18 de julho de 2012, no município de Osasco, estado de São Paulo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário