segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

2

Nesse restaurante você almoça e a conta é literalmente uma FACADA



Familiares e amigos do estudante Mário dos Santos Sampaio realizaram uma passeata pela paz no domingo (13/01/2013), em Guarujá. O protesto pelo assassinato do jovem, que reuniu cerca de 400 pessoas,  teve início às 10h, na Avenida Dom Pedro, em frente à Churrascaria e Pizzaria Casa Grande, onde o estudante foi morto no último dia 31/12/2012. 

José Adão e Diego se apresentarem à polícia na quarta-feira (2), por volta das 21h, na Delegacia Sede da Cidade. O dono da churrascaria confessou o crime, alegando legítima defesa. Mas para a autoridade policial, trata-se de homicídio qualificado. 

Diante disso, a justiça determinou a prisão temporária de José Adão, que já está preso desde a última quarta-feira. A prisão ocorreu após novos depoimentos apontando que o proprietário retirou as câmeras de monitoramento do local do crime.

As mães que se uniram ao grupo de Campinas também foram vítimas de casos de extrema violência. Entre elas estiverem na passeata Marta Consoli, mãe de Bianca Consoli, jovem de 19 anos assassinada em setembro de 2011 pelo cunhado, dentro da própria casa na zona Leste de São Paulo; Irani, tia de Caroline Lee, jovem de 15 anos vítima de latrocínio quando chegava em casa, no dia 22 de outubro de 2012, no Bairro Higienópolis, em São Paulo e os pais de Luis Paulo Oliveira Barbosa, de 20 anos. O jovem foi assassinado com três facadas por um  professor da Fatec, no dia 24 de dezembro de 2010, véspera de Natal, em São Paulo. Também participaram da manifestação Movimentos que lutam por Paz e Justiça.

“A dor é a mesma e isso nos une. Queremos Justiça para os casos que estão impunes e o principal, a paz para todos. Chega de violência”, afirmou uma das organizadoras da passeata Paula Selhi. A funcionária pública também teve o filho brutalmente assassinado em 2010. Felipe Selhi, de 17 anos, foi morto quando chegava em casa, no Centro de Campinas. Um craqueiro deu uma facada no adolescente para roubar sua corrente. Até hoje ninguém foi preso.

“Estamos nos unindo em busca de algo em comum. Queremos justiça para o Marinho (Mário Sampaio) e para todos os outros casos. As famílias sofrem com a mesma dor. Mesmo o assassino sendo preso faremos a manifestação, agora temos mais força ainda”, afirmou a namorada de Mário, Patrícia Bonani.Na manifestação, que teve faixas e carro de som, a irmã do campineiro morto, Valéria Sampaio e Paula, fizeram discursos pela paz. “Assim como ocorreu em Campinas, selecionamos as músicas prediletas do Mário. Os manifestantes vestiram camisas brancas com fotos dos entes que perderam e também com adesivos com os dizeres ‘grito pela paz’”.
Crime - Turista de Campinas, Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, a namorada e três amigos jantaram na Churrascaria e Pizzaria Casa Grande, na Enseada, no último dia de 2012. Por volta das 19h30, o grupo discordou do valor cobrado pela refeição, R$ 19,99, alegando que um anúncio indicava R$12,99.
Por Sandra Domingues com informações do Correio Popular e Santa Cecília Comunicação.

 

2 comentários:

  1. PERFEITO SEU TÍTULO !
    A impafia, arrogância e já conhecia AGRESSIVIDADE deste assassino já era conhecida pelos vizinhos e funcionários ... ISTO FOI DITO EM DEPOIMENTO !
    CADEIA NESTE BANDIDO !
    Não deveria estar na rua e nem ser dono de comércio TIPO MATADOURO DE SERES HUMANOS !

    JUSTIÇA BRASIL !!!

    ResponderExcluir
  2. MATADOURO DE SERES HUMANOS !EXATAMENTE OQUE É COM MAQUIAGEM DE CHURRASCARIA

    JUSTIÇA BRASIL !!!

    ResponderExcluir