quinta-feira, 6 de março de 2014

3

A dor mais doída...exumar um filho é como enterrá-lo novamente

 
Em janeiro passado, eu e mais alguns integrantes do grupo Justiça é o que se Busca acompanhamos a exumação do jovem Luís Paulo Oliveira Barbosa, filho dos queridos amigos de luta Adriana Oliveira Barbosa e José Antônio Barbosa

Luís Paulo, um jovem de apenas 20 anos, trabalhador, bom filho, bom pai, deixou um filhinho de apenas 1 ano de idade, no dia 24 de dezembro de 2010, véspera de Natal. Luís Paulo, operador de Telemarketing, estava na porta do trabalho, aguardando o horário para começar o serviço, na região dos Jardins, em São Paulo, quando foi esfaqueado por um professor, doutorado em Física, da FATEC, que se encontrava completamente  drogado e em meio a sua “loucura” e alucinação, achou que Luís e mais alguns jovens que estavam com ele na porta do serviço representavam a ele uma ameaça e se dirigiu aos jovens, com uma faca em punho…momento em que o jovem Luís tentou impedir que ele esfaqueasse os amigos e acabou levando 4 facadas…sendo que uma delas atingiu o coração do jovem, que veio a falecer momentos depois no hospital.

O Professor, beneficiado pelas brechas de nossa legislação; por ser réu primário, ter residência fixa, não estar atrapalhando as investigações, ganhou o direito de responder o processo em liberdade, continuou dando aula à jovens da idade do Luís Paulo e o Ministério Público manteve a decisão alegando que ele não representava risco à sociedade, porém se de fato ele não representasse risco à sociedade o Luís Paulo estaria vivo. Sem contar que colocaram a vida de outros jovens em risco, pois num outro momento de descontrole e alucinação, o professor poderia ter feito novas vítimas...

Durante a exumação do corpo do jovem
Luís Paulo, 3 anos após o crime, acompanhamos a dor e sofrimento desses pais, a cada osso retirado do caixão era um grito de dor da mãe, que acompanhava alguns metros de distância, e inconformada dizia: Eu deixei um príncipe aqui, não é possível que esse seja o meu filho…e aproximou-se do marido que chorava ajoelhado ao saco cheio de ossos, do filho amado e perguntou-lhe: - É só isso que sobrou do nosso filho ?
Depois enquanto o pai, amparado pelas amigas Marta Consoli e Irani Araújo, também vítimas da violência, seguia o cortejo até o ossuário, levando o saco de ossos nos braços, braços esses que há 23 anos haviam carregado o filho amado no colo, eu tentava consolar a amiga Adriana…e uma das frases que jamais vou esquecer, ditas por ela, enquanto lágrimas rolavam lhe pela face, foi: - Eu fui tão feliz com meu filho…o Luís me fez uma mãe tão feliz!
“Quando temos que ser a voz dos inocentes Justiça é o que se Busca” (Sandra Domingues).

Conheça um pouco sobre o nosso nosso trabalho, no Blog da amiga: Fernanda de Luca, R7 Entretenimento


Participe do nosso Grupo no Facebook: Justiça é o que se Busca


3 comentários:

  1. Qual a causa que se tornou necessária a exumação deste lindo jovem, tão covardemente assassinado ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Sandra Cassaro, o jazigo era da prefeitura e o período permitido é de apenas 3 anos, depois os ossos têm que ir para o ossário ou serem cremados. E os pais do Luis Paúlo ainda enfrentarão mais um processo doloroso...terão que reviver o dia da morte pela 3ª vez...no dia que farão a exumação dos ossos para jogarem as cinzas no mar...o que deve acontecer nos próximos meses...poderia ter sido feito junto com a exumação, porém, por problemas burocráticos do judiciário, o juiz não assinou e agora os amigos de luta esperam o dia da cremação para poderem enfim deixar o Luis Paulo partir e descansar em paz...

      Excluir
  2. CASO LUIS PAULO...PARECE UMA NOVELA, MAS NÃO É...TRATA-SE DE UMA TRISTE REALIDADE

    E não poderia finalizar o dia sem postar também o ocorrido de hoje (21/03)...a novela continua!!!
    Estivemos no Fórum, eu e a querida Adriana Oliveira Barbosa, mãe do jovem Luis Paulo para conversarmos com a promotora do caso, Dra Soraia...que através do querido amigo e promotor Dr. Fernando Bolque nos recebeu e com muita prestatividade e atenção, nos atendeu.
    Nesse encontro ela nos relatou que já tinha se pronunciado no processo favorável a cremação dos restos mortais do Luis, visto que a exumação já foi feita e o processo extinto, com o suicídio do réu...mas pasmem...o "juiz" indeferiu o pedido com o seguinte questionamento:

    Ele quer saber se há provas, se o Luis Paulo deixou por escrito a vontade de ser cremado!!!
    Posso afirmar com 100% de certeza que um jovem de apenas 20 anos, deseja jogar bola, se formar, trabalhar, vencer na vida, criar os filhos, ajudar os pais...e a última coisa que vai pensar é se deseja ser cremado...

    É revoltante demais isso...se já não bastasse toda dor e sofrimento dos queridos amigos de luta; Adriana, Jose Antonio, Lucas Henrique, pais e irmão do Luis Paulo...a "justiça" parece tripudiar em cima da dor dessa família.

    Contamos agora com o empenho da Promotora Soraia para que essa novela tenha fim...que o jovem Luis Paulo possa descansar em paz e que os nossos queridos amigos de luta também possam ter um pouco de paz.

    Justiça é o que se Busca

    Sandra Domingues
    21/03/2014

    ResponderExcluir