sábado, 21 de janeiro de 2012

4

Assassina de Maria Cláudia Del'Isola ganhará liberdade


R E V O L T A N T E !!!

Assassina de Maria Cláudia Del'Isola ganhará liberdade

Condenada a 58 anos de detenção pela morte brutal de estudante em 2004, ex-empregada da família da vítima já tem direito a progressão ao regime semiaberto. Com um sexto da pena cumprida, ela preenche os requisitos legais que dão direito ao benefício.

Sete anos depois de um dos crimes mais brutais da história de Brasília, a empregada Adriana de Jesus Santos, 27 anos, poderá deixar a cadeia.

Assassina da estudante Maria Cláudia Del’Isola, que foi estuprada, morta e enterrada na própria casa, ela já cumpriu um sexto da pena. Como tem bom comportamento no presídio, a condenada pelo crime já preenche todos os requisitos legais para receber o benefício de progressão para o regime semiaberto. Ela poderá trabalhar fora da cadeia e só voltará para a cela durante a noite. Não há qualquer empecilho legal à soltura de Adriana e a medida só depende de uma decisão da Vara de Execuções Penais, que pode sair a qualquer momento. A possibilidade de a assassina ganhar as ruas é motivo de revolta para a família de Maria Cláudia.

Na íntegra: Correio Braziliense

Revoltante, Inadmissível, Repugnante ler isso...

Primeiro pelo ABSURDO que são nossas LEIS onde uma ASSASSINA, do porte da Adriana de Jesus Santos, que cometeu um CRIME HEDIONDO tenha direito a regressão de pena e cumpra apenas um sexto da sentença determinada.

De que adianta ser julgada, condenada a 58 anos se cumprirá apenas 8 ?! 

8 anos de confinamento, é esse o preço que a ASSASSINA pagará pela morte da jovem Maria Cláudia Del’Isola, violentada, torturada, amarrada, morta e enterrada dentro de sua própria casa! E pior, por dois monstros que dividiam a mesa com a família da jovem. Pessoas que eram tratadas como se fossem da família, com dignidade e respeito.
E agora os pais de Maria Claudia terão que, além de tudo, ainda passar por mais esse sofrimento, mais essa indignação, de ver que a vida da filha deles valeu apenas 8 anos de reclusão para essa PSICOPATA!

Não é possível que os nossos LEGISLADORES não consigam ENXERGAR o ABSURDO que são as nossas Leis...Não é possível que não consigam entender que uma Legislação de 40 anos atrás não está mais dentro do contexto atual...da situação caótica que vivemos, num PAÍS onde a CRIMINALIDADE e IMPUNIDADE predominam!

A sociedade não se conforma...ainda não esquecemos o crime cruel e perverso cometido contra a jovem e não podemos aceitar que um MONSTRO como esse seja devolvido à sociedade. 

Por mais que eu tente, não consigo entender...

Como uma pena aplicada pode ser reduzida a um sexto?! 
Como a prática de um crime hediondo pode ser beneficiada com regressão de pena?! 
É claro que lá dentro do presídio a maldita iria se comportar...o juiz que a libertar deve levá-la para a casa dele ou então mandá-la para a casa de um dos legisladores que colaboraram e aprovaram a elaboração dessa lei do cão!

Se houvesse Pena de Morte no Brasil, que é a única pena a meu ver que esses dois monstros mereciam, há muito eles já estariam no inferno e não dariam mais trabalho e não causariam mais sofrimento a ninguém.
Como no Brasil não é permitido nem se cogitar a ideia de uma Pena de Morte, que ao menos ASSASSINOS com esse grau de periculosidade sejam mantidos o maior tempo possível enjaulados, como bicho ferozes que são...que cumpram a pena integral, sem atenuantes, sem brecha alguma...é o mínimo que se espera, para que de fato possamos dizer que a justiça tenha sido feita!

Nada mais nos resta a não ser protestar e clamar por JUSTIÇA e é o que esperamos, que essa assassina permaneça presa, levando-se em consideração que trata-se de uma psicopata, dissimulada e que representa risco à qualquer jovem bonita, meiga, educada, gentil...pela qual se sinta inferiorizada.

Aos amigos de luta Cristina Del'Isola e Marco Antonio Del'Isola, pais de Maria Claudia Del'Isola, assassinada aos 19 anos, no dia 09 de dezembro de 2004, dentro de sua própria casa, no Distrito Federal, pelo caseiro e empregada da casa, dois monstros que não valiam sequer a água que lhes era oferecida pelos pais da jovem, que dirá sentar-se à mesa com eles...todo meu carinho e solidariedade.

Link Relacionado:

Integrantes do UDVV protestam contra possível libertação da assassina de Maria Cláudia Del'Isola

4 comentários:

  1. Eu não tenho nem palavras... Q mundo doente, cheio de perversos. E eles ainda são aplaudidos, daqui a pouco receberão até medalha pra ver quem comete o pior crime. Esse realmente não é um país sério.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Sr. Redator-Chefe Jornal Correio Braziliense

    Com muita indignação leio a notícia que a assassina da jovem Maria Cláudia Siqueira Del ‘Isola de 19 anos, poderá deixar a prisão em muito breve e viver normalmente entre nós. São decisões como esta, que deixam a nós vítimas da violência e toda a sociedade com um enorme sentimento de IMPUNIDADE. Pessoalmente acompanhei a luta e o sofrimento desta família na busca por justiça. Mas pouco tempo depois se deparam com uma decisão esdrúxula trazendo novamente todo o sofrimento de volta.

    Atenciosamente,

    Carlos Santiago – Pai de Gabriela

    Movimento Gabriela Sou da Paz
    www.gabrielasoudapaz.org

    ResponderExcluir
  3. Caros Senhores

    Soube que a assassina da jovem Maria Claudia Del'Isola irá receber o beneficio da liberdade após apenas um terço da pena, isso é realmente um absurdo, pois trata-se de crime hediondo, foi planejado e executado com a maior frieza. Ainda com o requinte de o casal de assassinos terem ficado na casa junto com a família e a polícia, se fazendo de inocentes, enquanto a família desesperada procurava pela Maria Claudia, isso demonstra toda a frieza dos assassinos.
    Realmente não consigo entender onde esta a justiça em nosso país que premia o assassino, não se importando com o sofrimento desta família e muito menos a vida da Maria Claudia, que foi ceifada tão brutalmente.
    Deixo aqui meu protesto e minha total indignação!

    Elizabeth Metynoski
    Movimento Giorgio Renan
    www.giorgiorenanporjustica.org

    ResponderExcluir
  4. Justiça para quem precisa de justiça
    Diz um ditado popular que contra fatos não há argumentos. Pois bem, o brutal assassinato de Maria Cláudia Del´Isola, ocorrido há pouco mais de sete anos em Brasília, ainda causa muita dor aos familiares da jovem universitária.
    Não é para menos: a ex-empregada Adriana de Jesus Santos acaba de ganhar o direito à progressão ao regime semiaberto. Condenada a 58 anos de detenção por ter matado cruelmente Cláudia, ela cumpriu um sexto da pena e pode fazer uso desse “benefício”. Com isso, acreditem, pode deixar a cadeia a qualquer momento.
    Isso é inadmissível. Maria Cláudia Del´Isola tinha 19 anos quando foi imobilizada, agredida e estuprada em sua própria casa. Os autores de tamanha brutalidade foram Adriana e o caseiro Bernardino do Espírito Santo.
    A crueldade não parou aí: eles a esfaquearam, acertaram sua cabeça com uma pá e a enterraram embaixo de uma escada. A polícia só conseguiu localizar o corpo três dias após do assassinato.
    É preciso dar um basta nessa situação. A Justiça tem abrandado, por demais, determinadas penas. Essa postura provoca ainda mais dor às milhares de pessoas e famílias vítimas de violência.
    Temos urgentemente de rever o Código Penal. Essa é uma luta daqueles que acreditam ser possível viver em uma sociedade em que a justiça prevaleça realmente para todos.
    Como deputada federal, presido a Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência e participo das discussões com a comissão de juristas que analisa a revisão do Código Penal. Tenho debatido e levado sugestões de entidades, ONGs e movimentos para mudarmos as facilidades aos crimes cometidos existentes na legislação.
    Para isso, torna-se necessário o apoio de toda a sociedade nessa luta para que a impunidade não se faça mais presente no nosso dia a dia. Afinal, não queremos vingança. Queremos, isso sim, justiça para todos!

    Keiko Ota é deputada federal pelo PSB-SP. Coordenadora da União em Defesa das Vítimas de Violência, teve o filho Ives Ota brutalmente assassinado aos oito anos. E-mail: contato@keikoota.com.br

    ResponderExcluir