terça-feira, 5 de março de 2013

0

Quando o dinheiro pode tudo a vida não vale nada

Arte: Solange Vieira 

Duas vidas que valem o preço de um Show!

Em março de 2013 o cantor sertanejo Ivair dos Reis Gonçalves, o Renner da dupla Rick e Renner, se apresentou à Justiça e aceitou pagar uma multa de R$ 244 mil, além de prestar serviços comunitários, para escapar da prisão por envolvimento em um acidente de trânsito que matou um casal em 2001 em Santa Bárbara D'Oeste (SP).

O cantor esteve no dia 25 de fevereiro no Departamento de Execuções Criminais da Capital (Decrim) 4, que funciona no Fórum da Barra Funda, em São Paulo (SP). O sertanejo foi condenado a 3 anos e 6 meses de detenção e a perder o direito de dirigir pelo mesmo período por causa da morte do casal. A Justiça, no entanto, converteu a sentença ao recolhimento de 360 salários mínimos e à prestação do trabalho voluntário, ainda não definido.

Com informações do G1

Em 20 de agosto de 2001, segunda-feira, manhã com muito sol, ideal para iniciar mais uma semana de trabalho e convivência familiar saudável, que toda mãe deseja e precisa para si e seus filhos. Nesse dia meu filho Luís Antonio Nunes Aceto, 34 anos, e sua namorada Eveline Moreti Soares, 31 anos, voltavam de Piracicaba/SP para nossa casa em Campinas/SP. Eles viajavam em uma moto Honda NX 350 Sahara pela rodovia Luiz de Queiróz (SP-304) e, quando estavam próximos a Usina Furlan (em Santa Bárbara d’Oeste/SP), um carro BMW, que vinha em sentido contrário, em altíssima velocidade, atravessou a pista, matando o Luís e a Eveline. Seus corpos dilacerados ficaram espalhados no asfalto. Uma cena de horror...

O motorista insano, causador dessa tragédia é o cantor Renner. Ele disse nesse fatídico dia e continua afirmando ao longo do processo cível e criminal que aconteceu um acidente e “ACIDENTES ACONTECEM TODOS OS DIAS”.

Matar no trânsito dirigindo veículo sob efeito de bebida alcoólica, ou excedendo limites de velocidade, ou sem habilitação, ou fazendo racha, etc., não é acidente. É CRIME e a punição precisa ser mais rigorosa.

Nós, pais, mães, irmãos, família, amigos das vítimas de trânsito, esperamos dos nossos legisladores e governantes leis mais eficientes e imediatas para esses crimes. Temos urgência! A dor de quem perde um ente querido na barbárie do trânsito não pode esperar!

Os processos cível e criminal contra o Renner estão encerrados (trânsito julgado em 2011) no STJ (Brasília/DF) e não cabem mais recursos. Renner foi condenado por duplo homicídio culposo e deveria cumprir suas penas. 


E a essa família só restou a dor da saudade e a luta por Justiça...12 anos à espera de uma Justiça que nunca foi feita!

Sandra Domingues 
05/03/2013 

Nenhum comentário:

Postar um comentário