terça-feira, 5 de agosto de 2014

0

Preso o assassino da jovem Luiza Delinger

Arte: Solange Vieira

APÓS 2 ANOS E 6 MESES CHEGA AO FIM O MISTÉRIO DO CASO LUIZA DELINGER

Por Sandra Domingues

Excelente trabalho do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa) de São Paulo...confesso que já havia perdido a esperança que esse caso fosse elucidado

Foi preso hoje, (05/08) no DHPP o assassino da jovem Luiza Delinger, de apenas 15 anos, morta em fevereiro de 2012, dentro de sua própria casa. O assassino Douglas Torres da Silva, de 27 anos, era vizinho de Luiza e obcecado pela jovem.

Após ser preso, o assassino confessou o crime e, de acordo com a reportagem da Band, contou com frieza como matou a jovem. Douglas teve a prisão preventiva decretada e aguardará o julgamento preso.

A matéria foi ao ar hoje, no Brasil Urgente, com o repórter Marcelo Moreira, vejam no link a seguir: http://migre.me/kSC5q

Esse caso é muito parecido com o da jovem Bianca Consoli, filha da nossa querida amiga de luta Marta Maria Ribeiro Consoli. Ambas jovens foram mortas dentro de suas próprias casas e os algozes eram pessoas da convivência da família.

 Rosane Delinger e Marta Consoli

Rosane Delinger, mãe de Luiza, esteve várias vezes conosco e sempre prestou apoio e solidariedade à Marta, nas audiências, manifestações e julgamento...hoje a Marta esteve no DHPP para retribuir o carinho e dar um abraço e prestar seu apoio e solidariedade a nossa querida amiga de luta.

Rosane Delinger e Sandra Domingues

A jovem Luiza Delinger não voltará, mas agora ela poderá descansar em paz e a família da jovem também terá um pouco de paz. Agora a luta é para que o assassino seja pronunciado ao júri popular e condenado, para que enfim a justiça possa ser feita. Nosso carinho à Rosane e a todos os familiares da jovem. 

Do ocorrido:

Luíza Delinger dos Santos, 15 anos, foi assassinada e encontrada estendida no corredor de sua casa, com o rosto desfigurado e muitas marcas no corpo. O crime aconteceu no dia 03 de fevereiro de 2012, no Jardim Horizonte Azul, Zona Sul de São Paulo.
Ela estava tomando banho quando foi surpreendida pelo assassino. Uma criança que mora vizinha à casa ouviu gritos e ligou para a irmã da vítima. A polícia foi acionada logo depois. 
Joice, irmã da adolescente, encontrou o corpo deitado no chão. Ao lado da vítima havia um vaso quebrado e uma bateria. Os objetos teriam sido usados para matar a garota. O corpo de Luiza estava sem roupa, segundo a família  não havia indícios de violência sexual, mas apenas o laudo do IML comprovará se houve ou não estupro.
A casa não tinha sinais de arrombamento e há indícios de premeditação do crime. 

Grupo no Facebook: Justiça é o que se Busca 


Nenhum comentário:

Postar um comentário