quinta-feira, 23 de outubro de 2014

0

Felizes os que são chamados pelo amor e não pela dor


Nesses quase 7 anos de luta o que mais ouço é: 

"Eu via na televisão, me compadecia com as dores dessas mães/pais, mas nunca imaginava que fosse acontecer em minha casa".

Mas infelizmente acontece, pois a violência está em todos os lugares e ninguém está imune a ela.
Porém, a cada nova vítima novos movimentos surgem e cada um luta apenas por uma causa específica; se a vítima foi alvo de menores, então abraçam a redução da maioridade penal, se foi vítima de trânsito abraçam a luta pela mudança na legislação do trânsito e assim por diante...porém...infelizmente, nesses casos podemos afirmar que um raio pode sim cair na mesma casa e outros entes queridos serem vítimas de outros tipos de crime...triste lerem isso né?  Mas é a realidade, nua e crua! 
É natural e justo que tenham um foco principal, o que não me parece "justo" é virarem as costas para outras causas, como vemos na maioria das vezes, em diversos casos.
E pior ainda àqueles que veem na televisão, todos os dias, mães e pais implorando por ajuda, para que algo seja feito, que seja revisto o Código Penal, com leis mais severas, que inibam a criminalidade e não fazem nada, não conseguem sair do conforto de seus lares e serem solidários, até que a tragédia lhes bata à porta.

"Felizes os que são chamados pelo amor e não pela dor"

Sendo assim, fica aqui o meu apelo, para que todos se unam em prol de um Brasil melhor, digno de se viver...que apoiem nossas ações e nos ajudem nessa Busca por Justiça; pelas vítimas de latrocínio, homicídio, estupro, bala perdida, erros médicos, trânsito, pedofilia, tráfico humano...

Como ajudar?

Participando dos manifestos em prol de justiça, sejam nas ruas, pela internet, assinando abaixo-assinados, ligando no Disque Câmara e Disque Senado pedindo aprovação dos Projetos de Leis que são propostos em favor da nossa luta. Digo nossa, pois essa é uma luta de todos nós, vítimas ou não.
Sendo conscientes na hora de votar...pois quem faz e definem as leis são os Deputados e Senadores, mas enquanto estivermos elegendo "palhaços" para nos representar nossa luta ficará ainda mais difícil.  

"Quando temos que ser a voz dos inocentes Justiça é o que se Busca (Sandra Domingues)

Saiba mais sobre o nosso trabalho: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário