quarta-feira, 4 de abril de 2012

0

Caso Bianca - A velha tática da defesa de não ceder material para o DNA


De acordo com a nossa Constituição...as famosas BRECHAS DA LEI, ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo...(art. 5º, LXIII, CF)

E essa tem sido a velha e conhecida tática da "defesa"...não ceder material genético, para depois poderem "lançar a dúvida" de que o sangue examinado "poderia" não ser do "cliente"

Quem não deve não teme....Teve 7 meses para ceder de livre e espontânea vontade o sangue para o exame de DNA, mas orientado pela defesa, o "acusado" não fez e agora é um tal de vai fazer, vai fazer, vai fazer, mas fazer que é bom...até agora NADA!

Porém nem há necessidade, o exame já foi feito, com o material encontrado na calça do acusado e está mais do que provado por A+B+C+D que FOI ELE...só não acredita quem não quer, pois é conveniente ficar no caso mais um tempo e ganhar ibope!

Sandro Dota está preso desde 12 de dezembro de 2011, quando o laudo pericial comprovou que o material genético do sangue encontrado na calça do motoboy é 100% compatível com o colhido sob as unhas de Bianca. Dos cinco investigados pela polícia, ele foi o único que se recusou a fazer exame de DNA.

O "advogado de defesa" ficou hiper estressadinho quando falou que faltava algo e eu disse que sim...o DNA...só faltou tirar o paletó, jogar no chão, pisar em cima e dizer: "Também não brinco mais" 

Vamos ver até onde vai a farsa e qual será o momento que ele tirará o corpo fora!

Estamos de olho "doutor" e vamos cobrar...



Justiça marca para maio nova audiência para decidir se cunhado de Bianca vai a júri popular

A Justiça marcou para o dia nove de maio a segunda parte da audiência para decidir se o motoboy Sandro Dota, acusado de matar a cunhada dele Bianca Consoli, de 19 anos, vai a júri popular. A primeira parte acontecia na tarde desta segunda-feira (02/04) no Fórum da Barra Funda. De acordo com Tribunal de Justiça, foram ouvidas apenas quatro testemunhas de acusação, entre elas uma avó e a mãe da vítima, Marta Consoli. 

No dia 9 de maio, devem ser ouvidas mais testemunhas de acusação e as testemunhas de defesa. O réu deve ser ouvido apenas em uma terceira parte da audiência, em data que ainda não foi marcada. Somente após ouvir todos os intimados e o acusado é que a Justiça poderá determinar se Sandro Dota será julgado ou inocentado e qual será o tipo de julgamento. 

Durante os depoimentos prestados na tarde desta segunda-feira, as testemunha pediram para que o réu não estivesse presente na sala. 

Fonte: R7

Links Relacionados:
* SANDRO DOTA É O SUSPEITO PELA MORTE DE BIANCA CONSOLI

Nenhum comentário:

Postar um comentário